domingo, 3 de agosto de 2008

Quadrinhos: Bromson, por Rafael Senra

Todos os domingos o blog Livre Arbítrio vai publicar "Bromson", personagem de uma história em quadrinhos criada por Rafael Senra, do Blog A Página do Relâmpago Elétrico. Mas quem é esse comparsa? Uma breve descrição, by Mojo Books: Rafael Senra é mineiro, nascido em Congonhas. É apaixonado por literatura e histórias em quadrinhos desde sempre. A paixão pela música e o cinema, entretanto, surgiram na adolescência, e vieram pra ficar. Escreve e desenha HQs, tendo feito desenhos e tirinhas para jornais locais, dado cursos/oficinas, e publicado a trilogia Relações bizarras, que vendeu o suficiente pra pagar os custos. É formado em Letras pela UFSJ (Universidade Federal de São João Del-Rei), mas não sabe se seu futuro está na sala de aula ou nas páginas dos quadrinhos. O próprio Rafael Senra falou com a gente sobre sua mais nova HQ. Confira! Quem é Bromson? Bromson é um sujeito que posa de mal, que se considera brutão, mas que se revela em alguns momentos. Ele usa de uma pose já ultrapassada, que são os mocinhos de filmes de ação dos anos 80, tipo Chuck Norris ou Steven Seagal. Só que em vez de atualizar seu repertório para os valentões da nossa época, como os "pitboys" e "funqueiros" (com ‘q’ mesmo!), ele se mostra anacrônico e deslocado. Seu maior vilão é sua própria mãe, que só de ter o nome mencionado, faz Bromson mijar nas calças! O que você pretende passar com esse personagem? O Bromson é uma paródia de um certo esteriótipo machista, e satiriza essa valorização cultural de um caráter bruto e rude, grosseiro e estúpido. Ele tira sarro desses tipos que auto-afirmam sua masculinidade com seus rituais de demonstração de força física, em detrimento de uma abertura emocional, da gentileza e da acolhida, que acabam associadas à mulher e, conseqüentemente a um ser frágil e incapaz de jogar o agressivo jogo patriarcal. De onde - ou em quem - você se inspirou para fazer o Bromson? O personagem surgiu quase que como um desabafo, de um certo incômodo de me deparar, no meu dia a dia, com tantos tipos que se levam a sério nessa pose de valentão. Quem não conhece esses tipos que mantém um discurso rudimentar e bruto, com o aparente objetivo de levantar uma bandeira de força, e sempre encobrindo qualquer traço de sensibilidade emocional? Infelizmente para eles, os tipos "seguros de si" não conseguem sustentar suas máscaras por muito tempo, e às vezes se traem nos mínimos gestos, revelando traços de caráter condenados pela sociedade patriarcal, como suavidade, ternura, e até insegurança e medo. Abaixo, a primeira tirinha de Bromson que todo domingo estará presente neste blog. Clique na foto para aumentá-la:

2 comentários:

R@pH@&L disse...

Ficou bacana o Layout, a entrevista, agora o lance é divulgar a iniciativa!
Mais uma vez, valeu CHELONE!!

Rafael Kerubas disse...

Senra, não sabia que desenha desse jeito. Parabéns, maluco. Continua no trilho, que este é o caminho